segunda-feira, 15 de abril de 2013

A fumaça afasta as idéias e esquenta o frio de dentro. A garganta arranhando dói menos que o resto. A brasa queimando devagar distrai os olhos e a cabeça. O pedaço de papel e fumo entre os dedos ocupa as mãos. Mãos que criaram o hábito de te segurar. Mãos que criaram o hábito de sempre ter entre elas algo que vá acabar comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário