domingo, 28 de outubro de 2012

Hoje eu sou o que não fui ontem. O que provavelmente também vou ser amanhã, mas depois de amanhã, nunca se sabe. Hoje eu quero o que ontem eu jurei de pé junto que eu não queria e daqui uma semana só deus sabe o que vou querer. Hoje eu só quero que alguém decida por mim. Só quero que alguém me diga o que fazer. Porque na minha cabeça, entre os desejos de liberdade e as algemas que eu tanto amava e nunca deixei de amar, eu só tenho uma esperança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário