segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Deixa o tempo fazer seu papel.
Deixa ele levar o que tiver que ser levado,
E plantar raízes fundas no que achar necessário.
Deixa ele, e só ele, me dizer o que fazer.
Porque sozinha, eu não sei de mais nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário