terça-feira, 14 de agosto de 2012

"Tudo bem andar devagar, desde que ande." Só se falam em caminhos, em seguir por aqui, trilhar por ali, como se a vida fosse feita de estradas, como se tudo dependesse de caminhar, correr, ou chegar. Chegar onde? E quando chegar, é o fim da sua estrada? Porque se "ficar parado" é tão ruim, não se deve chegar à lugar algum, evitando esse fim óbvio. Eu acho que se a vida é realmente cheia de caminhos, é certo de que existem mil e um atalhos e esqueceram de me contar. Eu vou continuar aqui, sentada, até que meu caminho venha até mim. Já ande demais por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário