segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Eu ia te ligar, pra dizer que não dá mais.
Que a culpa me corroeu,
E que não consigo pensar em mais nada.
Ia te contar o quanto eu errei,
E quis errar.
E que isso é uma doença louca,
Que eu simplesmente não posso controlar.

Eu ia te dizer que melhor que você nunca existiu,
Nem nunca vai existir.
E que eu nunca mereci tanto assim,
Isso é claro pra quem tem olhos e pode ver.

Eu ia te ligar pra dizer o quanto tudo dói,
O tempo todo,
E que viver por altruísmo nunca fez meu tipo.
Ia ligar pra te dizer que eu só continuei por amor.
E quanto amor!
Te amo de uma forma tão intensa,
Que nem se pode sentir.
É como um orgão vital.

Eu ia te ligar e fazer um discurso imenso
E clichê.
Ia falar coisas sem sentido já meio embriagada,
Meio chorosa.
Ia me despedir por meia hora,
Tempo suficiente pra desistir.
E não desistiria.

Eu ia te ligar pra dizer que não dá mais.
Mas você atendeu o telefone e disse:
"Oi, que saudades!"
E eu simplesmente esqueci porque eu tinha ligado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário