terça-feira, 24 de julho de 2012

Sobre a ansiedade

Olho no relógio.
19:37.
Vou até a cozinha, abro a geladeira.
Não posso comer.
Volto pro quarto.
Tocar violão?
Não.
Penso numas mil coisas em um segundo.
Começo a bater os pés no chão,
No ritmo de uma maldita música qualquer.
Meio minuto depois, eu já estou num ritmo tão acelerado,
Que minhas pernas não podem mais aguentar.
Olho no espelho.
Tudo igual.
Volto pro quarto.
Volto pra cozinha.
Volto pro quarto.
Decido ler.
Não tenho o que ler.
Não tem filme nenhum pra ver.
Não tem nada na televisão.
Nunca tem.
Paro.
Respiro.
Olho no relógio.
19:38.

Nenhum comentário:

Postar um comentário