sexta-feira, 29 de junho de 2012

O Sr. Tempo pt. II

O Tempo não existe. O Tempo foi criado por quem sentia a necessidade de se organizar. Foi uma boa idéia. Se não tivesse saído do controle. Nós perdemos o controle do Tempo e o Tempo nos controla. Nós aprendemos a contar quantos segundos tem um minuto, quantos minutos tem as horas e quantas horas tem uma vida. Nós gastamos nossa vida cronometrando nossos atos, pensando em como ganhar Tempo, pra ter mais Tempo sobrando, pra pensar em como poupar Tempo. E aí tudo é corrido. Tudo é criado pra acabar. Tudo tem data de validade e não ouse a discordar. O Tempo é cruel. Ele manipula cada mísera vida de perto e sabe muito bem quando deve voar e quando deve se arrastar. Quando ele deve apagar e quando ele deve evidenciar. O Tempo não perdoa. Temos um padrão a seguir. Vivemos em função do horário de Brasília. E a prova de que o Tempo não existe, e que se faz dele o que bem quiser [desde que você tenha uma boa explicação (ou não)] é que existe o horário de verão. Pessoas simplesmente decidiram um belo dia, que todo mundo ia fazer tudo uma hora mais cedo, ter que conviver e se acostumar com isso, e depois elas voltam o tempo pro "normal".  Bom, isso são só idéias avulsas que me ocorreram depois de me questionarem sobre "Como o Tempo passa pra mim". Eu não soube explicar direito. Não mesmo. Só tive como expressar meu único desejo no momento: Tempo, passe. Corra. Voe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário