quarta-feira, 27 de junho de 2012

Ah

A música parou.
O bolo queimou.
O ônibus passou.
A tinta acabou.
As idéias também.
Eu fingi que estive aqui,
E todo mundo acreditou.
O sono veio.
Ele vem e vai,
Como quem brinca de balanço.
E todas essas coisas,
Tudo isso que acontece o tempo todo,
Tudo que não merece minha atenção
E eu a dou, por falta de opção,
Tudo isso, dói.
Tudo dói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário