sexta-feira, 9 de março de 2012

As cadeiras cantam, rangendo no chão me fazendo querer cometer um crime. E aqui dentro, enquanto tudo desmorora, cai por terra, estraçalha e despedaça, eu te sorrio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário