sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Toque o céu


Um dia, um grupo de pessoas estava sentado ao chão, numa conversa um tanto tímida. Uma garota de traços finos, não aparentando ter mais de 20 anos disse:
_Eu tinha um sonho. Queria ser do grupo das populares da escola, andar com as mais bonitas. E foi tentando isso que fui humilhada na frente de todos.

Um garoto grande e desengonçado que estava ao lado dela tomou a palavra:

_Eu tinha um sonho. Sempre fui apaixonado pela garota mais bonita da classe, a amava em segredo, mas um dia decidi falar com ela, fui rejeitado, ela quebrou meu coração.

Uma senhora que estava do outro lado do grupo, sempre muito discreta, disse:

_Eu tinha um sonho. Queria cursar a faculdade, já que quando era nova não pude. Mas fui tão mal aceita em minha turma que desisti do curso.

Então, uma mulher pediu a palavra. Ela era a que tinha chegado mais machucada naquele lugar, e nunca se aproximou de grupo algum. Era um espanto pra todos vê-la falar, então ela disse:

_Eu tinha um sonho. Desde pequena quis ser bailarina. Minha família era pobre, não tinha dinheiro pra essas coisas. Mas isso não me fez desistir. Eu ia à escola de dança ver as meninas dançando, tentava aprender algo. Quando tive idade suficiente, saí de casa em busca do meu sonho. Passei por muitas academias de dança, em muitas cidades eu ouvia dizer que eu dançava muito bem. Eu mal tinha dinheiro pra comer, fazia bico de garçonete pra poder me sustentar, já que o ballet ainda não era minha profissão. Decidi ir pro exterior, fazer carreira. Gastei todo o meu dinheiro nessa viagem, e me inscrevi pra entrar num famoso grupo de ballet. Fiz o teste. E fui reprovada. Disseram que eu não chegava ao nível do restante do grupo. Sonhei alto. Minha queda foi feia. Mas vejam só, estou aqui, junto de vocês que não se arriscaram tanto quanto eu, não alçaram vôos tão altos. A diferença entre nós, é que eu voltei com coisas pra contar. As cidades por onde passei, as pessoas que conheci, as danças que pude ver. A dor da queda valeu a pena. Por isso, se algum dia vocês ainda quiserem sonhar, eu dou um conselho: Sonhem alto. Não há queda no mundo que tire o gosto de correr atrás do que queremos.

E nesse momento, todos começaram lentamente a ganhar altitude, subindo, cautelosamente, pois todos sabiam, que mais acima deles, existia um lugar onde os sonhadores bem sucedidos viviam da glória dos seus vôos.

Um comentário:

  1. Sonhos devem ser seguidos com o máximo de determinação, se você que você precisa tentar.

    não pode disistir na primeira barreira, se não der certo é por que as dificuldades foram maiores que suas possibilidades, porem, o importante é a tragetoria.

    ResponderExcluir