segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Objetivo inalcançável


Agora, avaliando tudo, desde o começo, eu percebo que não tinha fim melhor que esse. Melhor não é exatamente a palavra, não tem nada de bom no estado em que me encontro. Óbvio. É essa a palavra. Era esse, o óbvio fim. O fim que eu cavei, e que agora me enterro sozinha. Desde o começo eu te tinha como objeto inalcançável. E assim foi até eu te alcançar. Mas eu, com meu desejo imenso por ter algo que não tenho, e sem nenhum objetivo que me satisfizesse tanto, te fiz inalcançável de novo. Só pra te ter nos sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário