quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O ódio


Eu elegi um sentimento novo. Ódio. Andei pensando e cheguei à conclusão de que odiar coisas e pessoas seria bom pra ocupar meu tempo livre e talvez acabar com meu martírio. Eu percebi que seria muito mais fácil e menos doloroso criticar sem saber o que se passa. Me fazer de vítima, já que a minha versão é a única. Então, já que todos os sentimentos que eu vinha sentindo estavam me sufocando, eu decidi odiar. Vou te odiar se você me der bom dia enquanto estou tendo uma crise de dor de cabeça. Vou te odiar por seu sorriso me dar vontade de chorar. Vou te odiar por você ter um parente distante que não gosta de churros. Vou te odiar por todo e qualquer detalhe. Vou procurar incansavelmente qualquer coisa em você que me faça te odiar. Cada dia mais. Pra que um dia, eu com minha lista de infinitos motivos pra te odiar consigamos dormir em paz. Porque eu devo confessar que esse bloco de papel em branco tem me tirado o sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário