quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Paixão à beira do abismo

Eu estava na beirada. Podia ouvir o zumbido do vento, e isso me assustava. Mas você me segurava. Olhava no fundo dos meus olhos, vasculhava todo o meu passado e me tirava da pose de forte, destemida. Eu tinha medo, muito medo. Nos meus piores pesadelos eu me via caindo de um abismo, com um grito entalado na garganta. Mas você me segurava. Me segurava forte. Me passava a certeza de que nada de mal de aconteceria. Eu poderia até mesmo pular dali com você, mas a calma de seus olhos e a força de suas mãos fariam daquilo um momento incrível. Olhei pra baixo, estava em êxtase. Você sorriu pra mim como se dissesse "Olha lá, pode olhar pra baixo. Olha sem medo, não vou te deixar cair". Então eu caí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário