segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O andarilho

Procurei por tudo quanto é lugar.
Andei por ruas e avenidas.
Passei por becos e vielas.
"Mas a morte não chegava".

Fui à igrejas, templos, cultos, terreiros.
Eu ofereci toda a minh'alma, a que resta.
"Mas a morte não chegava".

Passei ponte, passei rio.
Passei frio, passei calor.
"Mas a morte não chegava".

Esqueci.
Saí. Ri.
Andei. Corri.

Cresci.

Fiquei fixa ao chão.
Fui âncora.
Mas o céu continuava o mesmo.
A morte chegou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário