sexta-feira, 8 de julho de 2011

Não me torture assim

Me dói tanto. Mais do que você pode imaginar eu acho. Me sinto sem ação. De mãos atadas, é como a pior tortura do mundo. Seria como te ver morrendo na minha frente sem poder ter alguma reação. É como ter parte de mim morrendo com você. Me sinto suja, não tenho como intervir. Culpada. Eu sou. Não por certas situações, mas por não estar ao seu lado, te ajudando, te apoiando. Eu sei que as coisas não são tão fáceis quanto parecem ou deveriam. E que mesmo longe, te sinto comigo o tempo todo. "But I crumble completely when you cry. It seems like once again you've had to greet me with goodbye." 


Mas eu estou indo. E não há quem me segure aqui. Não quero saber de consequências, nem dessas suas obrigações. Minha obrigação agora é cuidar de você, e se for preciso dou minha vida pra te ver sorrir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário