domingo, 31 de julho de 2011

Não leve a mal

Oh não, não me dê essa opção.  Não me dou bem com opções. Até sem opções eu me confundo. Claro que você foi ótimo. Eu falo as coisas sem pensar, e ao contrário.  É que eu... não sei. Não sei o que me faz ser assim, mas sou. Ah não, eu estou bem, só entrou alguma coisinha no meu olho, logo passa. Mas falávamos... Ah sim. Eu fiz tantos planos, calculei tanta coisa. Acho que o problema foi esse, calcular, planejar. Uma vez prometi não escrever mais sobre amor, e eu quebrei essa promessa, você sabe que eu a quebrei. Talvez tenha sido castigo. Ou talvez eu esteja inventando justificativa pro's meus erros. É bem provável que seja essa última. Era só isso que eu queria te falar, mas... você nunca esteve aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário