segunda-feira, 13 de junho de 2011

Marina [por B.S]

Depois que tudo terminou,
Pensei bem e percebi que acabou tudo tão rápido.
É tudo tão repentino que eu não consegui acreditar que foi verdade.

Eu estava disposto a dizer que te amo.
Eu queria tê-la pra mim.
Enfrentar o mundo não seria nenhum incômodo,
Se ela estivesse ao meu lado.
E dessa vez eu acreditei que era verdade.

Marina, este era o nome.
Sim, aquela senhorita bipolar.
Me embalou em uma das suas faces.
E eu fui sem pensar.
Quando vi, já era tarde demais.
Marina, este era o nome.
Aquela tão confusa que nem ao menos conseguia se entender.

Depois que tudo terminou,
Não tinha dado nem o tempo da antiga ferida cicatrizar.
Como já tinha assumido, ela gostava de machucar.
Sado e Masoquita, ela conseguiu gerenciar minha dor.
Sabe? Eu não a entendi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário