quarta-feira, 1 de junho de 2011

Contexto

As coisas insistem em ser mais difíceis do que deveriam. As oportunidades pra mudar batem na minha porta, mas não sei se quero, não sei se devo. "Me sinto sozinho, não vou suportar." O problema é que sozinha me perco, me escondo da realidade, fantasio vidas novas, e não deveria. Não podia querer isso. Tenho medo. É isso. Medo de não sair do lugar e me arrepender. Medo de não aproveitar a chance, de descobrir o que quero tentando. E medo de ir, enfrentar, aproveitar. É difícil sair do meu quarto quente, do amor certo, de ter pra quem voltar. É difícil começar tudo de novo mesmo sabendo que o tempo todo é isso que fica na minha cabeça. Ao mesmo tempo que quero me jogar desse abismo, cair sem me preocupar... Eu quero ficar aqui em cima com você, vendo a vista. E sabendo que se eu tivesse me jogado, em vez de sair voando por aí, eu poderia cair, dura e fria no chão. Sabendo que a única coisa que poderia me proteger da queda está lá em cima, chorando por mim. Já foi mais fácil expressar o que eu sentia. Hoje eu já não sei mais.





"É o teu amor que me impede de voar."

Um comentário: