quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Nunca fui muito fiel

Ok, nunca é exagero. Quase nunca, melhor assim. Nunca fui o tipo de amiga de colocaria a mão no fogo por ninguém, e aconselharia a você nunca colocar a mão no fogo por mim. O tempo, a experiência, me ensinou a ser egoísta, a me colocar em primeiro plano, e só valorizar o sentimento dos outros se isso não implicasse na minha vida. O tempo me ensinou, que pra sair por cima, você tem que ser frio, calculista, e principalmente, racional. Eu aprendi que se deixar levar por demonstrações de sentimento, pode ser sua sentença de dor. Claro, que às vezes, é difícil ver uma pessoa que a gente gosta, mal por uma atitude [ou a falta dela] sua, mas pense bem, você não vai se sentir tão mal assim vendo a pessoa sofrer. Muitas vezes, você deixa de fazer uma coisa que vai machucar quem você ama, mas essa pessoa pode não pensar assim, e naquele momento pode estar te apunhalando pelas costas. Realmente, eu nunca fui muito fiel, nunca fui muito cúmplice. Mas aí vem o amor e faz seus ideais e suas teorias caírem por terra.



Nenhum comentário:

Postar um comentário