quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Estou tão cheia

Tão cheia disso tudo, dessa jornada quase inútil, dessas pessoas que eu convivo ou convivo. Dessa falta de tempo, mesmo sem ter nada pra fazer. Desse inferno astral e climático, de ter que sorrir, comprimentar, sorrir. Eu não estou bem, nem um pouco. Sei muito bem que poderia estar aproveitando isso tudo, e sei também que fui eu quem quis estar lá, mas não queria que fosse assim. Não pensei que fosse ser assim.



Nenhum comentário:

Postar um comentário