terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Verão, eu te odeio

Mesmo sabendo que se eu estivesse em casa, eu não o veria, a idéia de que estamos em estados diferentes, me deixa atordoada, infeliz, com mais saudade que o normal, com mais vontade que o normal, mais solitária que o normal. Mesmo sabendo que nem vai demorar tanto assim pro nosso próximo e decisivo encontro, eu sei que o sol e as companhias não vão me ajudar a ver o tempo passar mais rápido. Uma viagem que sempre foi tão animada, cheia de pessoas diferentes, interessantes, passa a ser a mais sem graça e sem vida viagem de todas. Ninguém tem nada de bom pra mim, nada que me chame atenção, nada que me faça esquecer essa saudade que machuca tanto. Por que só quem tem esse poder de curar minha saudade, quem roubou a graça e o charme do mundo, está nesse momento à 1.137 km de distâcia, que mais parecem um mundo inteiro.











Meu amor, não vejo a hora de estar nos seus braços.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Eu sempre aprendi,

a não perder a calma, não perder a razão, não perder o juízo... Mas por você eu perco, me perdi, e quero me perder, ao seu lado.


Essa maldita saudade vai me deixar louca, os dias são tão angustiantes, as horas não passam. Na minha cabeça só passam e repassam as cenas de nós dois, as oportunidades que perdi, mas só de estar com você, eu estava bem. Meus planos, minhas metas, meus desejos, nossos desejos, que eu decoro, só pra te fazer feliz. O futuro nunca pareceu tão perto, e tão real.



"Meu mundo você é quem faz."



domingo, 19 de dezembro de 2010

Eu percebi,

que eu vou sim sentir falta de muita coisa. Agora eu vejo que o tempo que eu perdi chorando por ter mudado de escola, e deixado amigos que eu convivi desde a 1ª série, poderia ter sido muito bem aproveitado. Eu perdi tempo com muita gente que eu não queria estar. Eu percebi que por mais chata e cansativa que a escola fosse, eu sempre gostei de estar lá. As risadas fora de hora, as brincadeiras que resultavam em ocorrências e advertências. A correria de pegar cadernos emprestados pra fazer o dever do próximo horário. As hilárias palavras sem sentido algum, que juntas formavam um texto imenso, que a Magda sempre achava que era a matéria. As músicas, os apelidos, as birrinhas, as fuginhas da aula do Sinval, as mandalas da Cida, o famoso "Vamos fazer só algumas atividades, do 1 ao 13, 156 no livro cinza, 243 no livro verde", Terezão e as histórias do seu fusquinha a 20km/h, as lições de moral e as musiquinhas relaxantes [e muito chatas] da Fessorinha, o Éder e suas piadinhas infames e machistas, e o inesquecível "Que turma é essa?" *em coro* "144". É, nós somos a 144, somos e sempre seremos.A queridinha da escola, o exemplo de conduta, a famosa sala dos CDF's, que não tinha nada de CDF, era só um bando de adolescentes que sabia enrolar os professores. Eu percebi, que o ódio que eu senti ao vir pra essa turma, acabou virando uma amizade imensa e intensa, que só quem já teve que aprender a conviver e gostar, sabe do que estou falando. Eu percebi que valeu a pena cada minuto com vocês.




"Ôs idiota", nunca vou esquecer de vocês.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Vocês...

Tem tornado tudo muito mais fácil. Começamos pelo final, mas nosso final ainda vai durar muito.




Eu amo vocês suas Crianças Insanas, e nada vai nos separar!
Ao infinito e além!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Todo o sentimento

[...]

"Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.
Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado
ao lado teu."


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Mudança de Link

Algumas pessoas que visitam o blog, podem ter estranhado a mudança do link. O fato é, que algumas pessoas que não deviam visitar meu blog, estavam visitando, e a mudança de link vai ser suficiente pra afastá-las. O blog continua sendo o Calada, não mais!, nada vai mudar a não ser o URL.
Continuem visitando.



(:

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Sabe de uma coisa?

Não aguento esse silêncio sem motivo. Nunca aguentei! Sempre tive vontade de te botar na parede, de te colocar numa situação em que você fosse obrigado a me dar explicações. E eu nunca pensei que fosse tão fácil, tão prazeroso. Eu já tinha até me esquecido do seu sotaque, das suas palavras difíceis, da voz baixinha e calma. Eu tinha me esquecido do quanto você é divertido quando quer, e tão sério quando precisa. E eu tinha me esquecido, que não apagaram de vez tudo que houve, e que eu tinha tudo salvo, além de na minha memória. Mas, eu nunca esqueci a falta que você me fez.



Enfim, bem vindo de volta, se quiser.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Hoje?

É, é meu aniversário sim, obrigada por perguntar. E eu gosto de aniversários, gosto de estar com as pessoas que eu quero, que eu amo. Esse ano isso não vai ser muito possível, mas enfim. Das pessoas que te dão parabéns, 80% só fez isso porque viu no orkut, ou alguém avisou. E nós, os aniversariantes, sabemos diferenciar isso, sabemos quem está sendo sincero e quem não está. Mas de qualquer forma, mesmo que não seja tão sincero, ou de coração, eu aceito todos os votos de felicidades, aceito os votos de que todos os meus sonhos se realizem, aceito o "tudo de bom" que me desejam, afinal de contas, felicidade nunca é demais.

[criatividade mode off]



"Bate aê malono, e meus parabéns"